Patricia

Minha foto
Sou uma jovem que ama este trabalho que o Senhor me confiou estou como professora e instrumentista nesta obra maravilhosa na cidade de Suzano -SP ...

sábado, 13 de outubro de 2012

Material evangelização

Irmãs a paz do senhor jesus !!
o material da evangelização esta disponivel na radio maanaim ok
bjos e boa evangelização a  todas

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

SUGESTÃO PARA A 1ª AULA- 07-10

Feita por tia Jady






ATIVIDADES PARA A 1ª AULA - 07-10

Feita por tia Jady



domingo, 30 de setembro de 2012

SUGESTÕES MATERIAL PARA OUTUBRO..


Esta lembrancinha eu fiz de um modelo que a irmã Francinha me enviou, como ela não me enviou os moldes eu os fiz, quem desejar é só pedir... Bjim  tia Jady



Esta é uma sugestão de painel,  feito pela maninha Alexandra
ficou muito lindo!

Estas foram suas palavras:

Nesse Cartaz Usei:
TNT azul claro,
acrilon, feltro,
tinta PVA marron,
Tinta dourada Spray,
EVA metalizado cor azul,
Eva Metalizado Ouro,

EVA branco,

pedaço de isopor fino,
fita fina cor ouro,

Viez azul escuro, cola quente,

e cola tek bond nº3. 


                        Molde Painel Seminário


















sexta-feira, 28 de setembro de 2012

MODELO DE LEMBRANCINHA

Fiz esta lembrancinha com caixinha de leite, é muito fácil e rápido.
tia Jady
1º cortei a caixa neste formato, deixando uma sustentação pra parte de cima, 
depois usei papel micro-ondulado, eva, cola quente, copinho transparente para balde do poço, cordão rabo de gato para pendurar o balde e palito  de churrasco. depois é só cobrir a caixinha e ela fica assim:


Um abraço tia Jady

SUGESTÃO DA 7ª AULA - MULHER SAMARITANA

SUGESTÃO DA 7ª AULA - MULHER SAMARITANA   

 

Feita por tia Jady

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Evangelização Outubro 2012

Olá irmãs A paz do Senhor !!
As irmãs que solicitaram o material pelo mural de recados encaminhei porem , por favor quando deixarem os recadinhos favor deixar tambem o email para que eu possa encaminhar .. Aquelas irmãs que não envie foi por este motivo ok..
Bjos a todas e obrigada pelo carinho

SUGESTÕES DE LEMBRANCINHAS E ATIVIDADES- 5ª AULA- ZAQUEU


SUGESTÕES DE LEMBRANCINHAS E ATIVIDADES- 5ª AULA- ZAQUEU


domingo, 9 de setembro de 2012

Material para Evangelização de Outubro 2012

Olá minhas queridas irmãs A paz do Senhor Jesus !!
Ja recebi um pouco do material da evangelização de outubro quem quiser so solicitar por email que encaminho a todos 
Bjos bom final de semana 
PATRICIA

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A IMPORTÂNCIA DE CONHECER AO SENHOR DEUS E TESTEMUNHAR DA SUA GRAÇA - II Reis 5:1-15

Assunto da 2ª Aula:
A importância de conhecer ao Senhor Deus e testemunhar da sua graça
Texto: Efésios 2:8-9
Data: 19/08/2012

SEGUNDA AULA

A IMPORTÂNCIA DE CONHECER AO SENHOR DEUS E TESTEMUNHAR DA SUA GRAÇA - II Reis 5:1-15
Na aula passada estudamos o que Deus fez na vida de Rute. Uma bela história da Graça de Deus em tornar uma humilde catadora de molhos caídos em senhora, dona do campo.
Agora vamos ver outra manifestação da graça de Deus na vida de uma menina que testemunhou para uma família e o chefe daquela família recebeu a graça de Deus.
O texto da Palavra fala-nos do tempo em que o povo de Deus o abandonou e foi seguir os caminhos da idolatria, e Deus deixou que um povo idólatra, da Síria, cujo rei chamava-se Benadade, o levasse preso para a sua terra.
No reino de Benadade havia um homem chamado Naamã. Era um homem amado por todos da sua terra; ele era general do exército do rei da Síria. Os soldados que ele comandava o obedeciam com todo respeito. Este homem tinha muita coisa boa e também muitos bens, mas ele era triste porque sofria de uma doença que naquele tempo não tinha cura. Lepra era uma doença terrível.
Bem, quando o povo de Deus foi levado cativo para a Síria, uma menina – certamente adolescente – foi trabalhar na casa do general Naamã, para ficar servindo à esposa dele.

COMO ERA ESSA MENINA?

  • Tinha a graça do Deus de Israel na sua vida, pois confiava nEle.
Todos foram presos, mas Deus tinha os fiéis a ele. Os que não foram para servir ao mundo e sua idolatria, assim como essa menina, foram usados por Deus.

  • A menina era verdadeira.
Um dia ela disse à sua patroa:
- “Quem dera que o meu Senhor (Naamã) estivesse diante do profeta que está em Samaria (era a terra dela); ele o restauraria da sua lepra” II Reis 5:3.
Que coragem daquela servazinha de Deus!
A patroa dela pensou e disse: Vou contar desta grande esperança para Naamã, meu marido! Ele vai crer porque esta menina disse do poder de Deus na vida deste profeta que se chamava Eliseu. Quando Naamã chegou, a esposa falou:
- Sabe, a menina que trabalha conosco disse que o profeta que está na terra dela, Samaria, é um homem de Deus e serve ao Deus verdadeiro, e se você for lá, certamente o profeta irá cura-lo desta doença tão feia que tira toda a alegria e traz tristeza para todos.

  • Todos confiaram na palavra da menina.
Por que será que ninguém duvidou? A menina falou daquilo que ela cria. O profeta de Deus tem poder.
A mulher não duvidou do testemunho. Não só ela era verdadeira, mas ela confiava em Deus.
Naamã na hora aceitou, foi incapaz de dizer: Ah! Esta menina é falsa, ela não traz paz aqui em casa, ela é uma brigona, tira coisa escondida! Não. Nada disto.

·Naamã vai ao rei da Síria
Lá em casa mora uma menina de Israel, dos cativos, e ela disse à minha esposa e minha esposa disse a mim e eu vim dizer ao rei que há esperança para mim, posso ser curado!

  • O rei achava que tudo se comprava com dinheiro – II Reis 5:5-6
Pronto! Naamã, o problema agora é comigo.
Aqui está: Bom dinheiro em prata, ouro e vestes muito caras. Leve esta carta ao rei de Israel com minha ordem:

·         Cure a lepra do meu servo, general Naamã – Susto do rei de Israel – II Reis 5:7
O rei recebeu a carta e falou: Sou eu Deus para curar um leproso? O rei da Síria que está exigindo uma coisa impossível para fazer-nos o mal! Aí ele rasgou o seu manto.
Sabe o que significa? Este manto não vale nada! Não dá poder nenhum, não posso curar este homem da lepra que está em sua carne; a minha, que me tirou todo o poder, está no meu coração.

  • Todo o povo viu o rei derrotado – II Reis 5:7-8
Correram ao profeta e contaram o estado do rei! Está assustado, está com medo do rei da Síria, está de manto rasgado!

  • O profeta manda recado para o rei Jorão (era o nome dele) – II Reis 5:8-10
Por que rasgaste os teus vestidos? Manda o general vir a mim e ele saberá que há profeta em Israel.
Assim chegou Naamã à porta da casa de Eliseu. Eliseu entregou-lhe a orientação: “… Vai, e lava-te sete vezes no Jordão e a tua carne te tornará e ficarás purificado”. II Reis 5:10.

  • Incredulidade do general Naamã – II Reis 5:11
Tão bonzinho o general, mas diante da ordem simples do profeta ficou indignado.
Isto porque ele estava acostumado com as aparências e fez na sua cabeça um cenário de teatro: O profeta vem me receber porque sabe que sou importante, sou enviado do rei, trago ouro prata, vestes. Tudo isso é o que valia para ele.
Orgulhou-se diante dos rios da Síria: Abana e Farfar, são de águas limpas, melhores do que o Jordão mil vezes!
Só que os rios da terra dele não tinham uma voz profética sobre eles, e o Jordão, de aparência feia, iria curá-lo, desde que obedecesse.
Voltou-se com indignação, uma raiva terrível.
Os servos simples o convenceram a obedecer à palavra profética: Aí ele desceu, mergulhou e foi curado! Recebeu a Graça de Deus e foi curado.
Naamã merecia? Não, mas de graça o Senhor o curou. Usou o testemunho de uma menina que também tinha o favor imerecido na sua vida, a Graça de Deus.
A alegria caiu sobre todos e ele mesmo naquela hora voltou à casa do homem de Deus e disse: “Eis que tenho conhecido que em toda terra não há Deus senão em Israel.”
Tudo isso aconteceu porque uma servazinha cheia da graça do Senhor não se misturou com o mundo, mas guardou no seu coração o testemunho de fé no Deus de Israel.
Deus quer seus servos pequenos, grandes e adultos, prontos para falar no Deus que nos deu Jesus, uma grande salvação que veio a este mundo e voltará para buscar a sua igreja.
A menina creu no seu Deus, foi fiel e usada na evangelização de muitos.

domingo, 5 de agosto de 2012

Irmãs A Paz do Senhor ...
Bom , esses ultimos dias não postei nada no blog devido alguns email´s que recebi falando sobre os blogs ,então mas agora vou cpontinuar a postar mas com cautela se alguma irmã quiser aulas etc, so enviar a solicitação para o meu email paty._abreu@hotmail.com.
A todos APSJ.. Ebom começo de semana a todosss

terça-feira, 17 de julho de 2012

Estudo para Crianças, Intermediários e Adolescentes

7ª AULA
TEMA: SANTIFICAÇÃO
ASSUNTO: Deus livrou Daniel da boca dos leões
TEXTO: Daniel 6
Data: 22/07/2012

Introdução:
Na semana passada falamos sobre Daniel e seus amigos. Nós pudemos aprender que eles viveram entre o povo babilônico que adorava deuses estranhos e tinha costumes diferentes dos de Daniel e seus amigos Hananias, Mizael e Azarias. Mesmo assim eles não se contaminaram com os costumes daquele reino, nem perderam a sua identidade, mas permaneceram com o coração voltado para o Deus maravilhoso, o criador dos céus e da terra, o Deus dos deuses, o Deus a quem servimos.
Podemos comparar a vida de Daniel e seus amigos com a vida das crianças, intermediários, adolescentes, adultos, idosos da Obra do Senhor. Vocês por exemplo, vivem neste mundo: estudam, passeiam, jogam bola, usam o computador, brincam, estão se desenvolvendo, aprendendo tantas coisas, mas não se deixam contaminar com os costumes do mundo. Não deixam o palavreado do mundo entrar na mente, bem como não usam as roupas do mundo, não frequentam certos lugares onde o Espírito Santo não está, enfim, evitam todas as coisas que nos fazem perder a identidade com Deus.
DESENVOLVIMENTO
REINADO DE DARIO – Daniel 6
Os anos se passaram e muitas coisas aconteceram, mudaram-se os reis, passou o reinado de Nabucodonosor, Belsazar e agora quem reinava era o rei Dario. Ele precisava de homens para ajudá-lo a governar aquele reino para que Dario não tivesse prejuízo algum e assim conta a Palavra:
E pareceu bem a Dario constituir sobre o reino cento e vinte príncipes, que estivessem sobre todo o reino; e sobre eles três presidentes, dos quais Daniel era um, aos quais estes príncipes dessem conta, para que o rei não sofresse dano. Então o mesmo Daniel sobrepujou (superou) a estes presidentes e príncipes; porque nele havia um espírito excelente; e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino.” Dn 6:3.
Daniel se sobressaiu diante de todos os príncipes e presidentes porque possuía um espírito excelente (o Espírito do Senhor estava sobre ele). Eles, então começaram a procurar defeitos em Daniel, alguma falha para acusá-lo, porque a inveja – obra da carne – tomou conta deles. E o inimigo tem inveja da nossa comunhão com Deus. Comunhão esta que ele jamais terá.
O que é a inveja?
A inveja é um sentimento muito ruim e que não podemos ter no nosso coração, não podemos alimentá-la. É um sentimento de tristeza perante o que o outro tem o desejo de ter exatamente o que a outra pessoa tem; podem ser coisas materiais ou qualidades como desenhar, cantar, ser comunicativo, etc… E se a pessoa sente raiva ou tristeza porque o outro tem e ela não, isto não agrada a Deus, pois o fruto do espírito é: Amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
Quando andamos em Espírito ficamos felizes com as coisas que as pessoas conseguem e agradecemos a Deus por tudo que possuímos, porque o maior tesouro é ter Jesus, o único caminho que nos leva a Deus e Ele nos ajuda a possuir e ser o que jamais pensávamos. O Espírito Santo nos ajusta, nos ensina, nos leva a alcançarmos muitas vitórias. Precisamos ter esta experiência.
Continuando a narrativa da história de Daniel, aqueles homens que, junto com a inveja tinham a cobiça de querer tirar o que Daniel possuía, não acharam nada na sua vida profissional, na sua vida pessoal, porque Daniel testemunhava. Seu comportamento era de um servo de Deus.
Daniel 6:5, 6, 7 – “Então estes homens disseram: Nunca acharemos ocasião alguma contra este Daniel, se não a acharmos contra ele na lei do seu Deus. Então estes presidentes e príncipes foram juntos ao rei, e disseram-lhe assim: Ó rei Dario, vive para sempre! Todos os presidentes do reino, os capitães e príncipes, conselheiros e governadores, concordaram em promulgar um edito real e confirmar a proibição que qualquer que, por espaço de trinta dias, fizer uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem, e não a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões. Agora, pois, ó rei, confirma a proibição, e assina o edito, para que não seja mudado, conforme a lei dos medos e dos persas, que não se pode revogar.”
O rei Dario não sabia do intento daqueles homens de prejudicar Daniel e assinou aquele decreto porque, como o homem gosta de ser adorado, ele também não se importou de ser colocado acima dos deuses.
Daniel, quando soube que aquela lei estava assinada, foi para a sua casa. Havia no seu quarto janelas abertas da banda de Jerusalém e três vezes ao dia Daniel se ajoelhava e orava e agradecia o seu Deus, o nosso Deus único e vivo. E os homens que criaram aquela lei que proibia “qualquer um que, por espaço de trinta dias, fizesse uma petição a qualquer deus, ou a qualquer homem, e não ao rei, fosse lançado na cova dos leões”, viram quando Daniel orava de joelhos em seu quarto e suplicava a Deus. Correram até o rei e lembraram-no da lei que tinha assinado e contaram que Daniel era um dos que vieram de Judá (em Judá adorava-se a Deus) e orava ao seu Deus três vezes por dia e não tinha se importado com aquela lei. Vocês observaram que aqueles homens sabiam que Daniel era fiel ao seu Deus e não deixaria de buscá-lo por coisa alguma?
Quando o rei soube disto ficou com pena de Daniel e propôs no seu coração livrá-lo e tentou salvá-lo até à noite, mas o rei não podia salvar Daniel.
Não podendo fazer nada porque, de acordo com a lei, aquele decreto não podia ser revogado, mandou chamar Daniel e o lançou na cova dos leões. E o rei falou a Daniel: “O teu Deus, a quem continuamente serves, ele te livrará. E foi trazida uma pedra e foi posta sobre a boca da cova; e o rei a selou com o seu anel e com o anel dos seus grandes, para que se não mudasse a sentença acerca de Daniel.” Dn 6:16, 17.
O rei foi para o seu palácio, entrou no seu quarto e jejuou a noite inteira, não ouviu música e não conseguiu dormir.
De manhã bem cedo se levantou e foi à cova e chamou por Daniel com voz triste, não sabendo o que encontraria ali.
O rei Disse: “Daniel, servo do Deus vivo! Dar-se-ia o caso que o teu Deus, a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões? Então Daniel falou ao rei: Ó rei, vive para sempre! O meu Deus enviou o seu anjo e fechou a boca dos leões, para que não me fizesse dano, porque foi achada em mim inocência diante dele; e também contra ti, ó rei, não tenho cometido delito algum.” Dn 6:22, 23.
Glória a Deus! Aleluia! O Deus maravilhoso salvou Daniel. Só ele poderia salvar Daniel.
O projeto político – o decreto que os religiosos fizeram para o rei assinar – era de condenação, era para que houvesse um reino sem a presença de Deus e esse decreto não podia ser revogado O esforço humano do rei para salvar Daniel falhou, mas o projeto de Deus não falhou, porque este projeto é para salvação, é para perdão, é para a vida eterna.
E quanto ao rei Dario? Ele ficou muito alegre, mandou que tirassem Daniel da cova e que trouxessem aqueles homens que lhe armaram aquela cilada e os jogaram dentro daquela cova e os leões nem esperaram eles caírem ao fundo, porque já os pegaram antes de chegarem ao chão.
Assim acontece com os servos: vêm ciladas, perseguições, o inimigo está sempre à espreita querendo roubar a vida espiritual do servo, da igreja, trazer dificuldades, inveja, brigas, tentando roubar o governo do Senhor em nosso meio, mas o Senhor nos livra e só ele pode nos tirar da boca dos leões.
As crianças, os intermediários, os adolescentes da igreja de Jesus têm segurança no Senhor. Eles sabem que o Deus deles é vivo, é o Deus criador, é o Deus que enviou Jesus, seu único filho para morrer em uma cruz e nos dar esta comunhão tão maravilhosa com ele através clamor pelo Sangue de Jesus. Não têm medo de ir à escola, não têm medo de enfrentar o mundo (saber que vai crescer e trabalhar e conviver com as pessoas que não servem a Deus), mas vivem como Daniel viveu: Orando ao Senhor, testemunhando, falando de Jesus, anunciando que Ele vai voltar.
Na outra semana falaremos sobre um assunto maravilhoso: falaremos de um grande presente que o Senhor nos deu e através dele ganhamos uma herança: A Eternidade. E como vamos alcançá-la? Veremos na próxima aula.
Até lá! Não faltem.